sexta-feira, 29 de julho de 2016

Resenha #35 – Estação Terra (Odimer F. Nogueira)

[SEM SPOILERS] Estação Terra de Odimer F. Nogueira foi lançado pela editora Chiado em 2015. É uma Ficção Científica à moda antiga.

A estória começa com Hermes, um fazendeiro e veterinário, que vive no Centro-oeste brasileiro que estabelece contato com alienígenas. Logo estes se identificam como Oasianos vindos do futuro com uma missão especial para o protagonista. Revelar mais estragaria as surpresas do livro.

A forma da obra é em duas partes, (informalmente divididas) na primeira se passa nos anos 1970 e acompanha Hermes em seus contatos que vão do mais distante até densas conversações entre os Oasianos, onde o suspense é mais trabalhado, onde há mais diálogos e os dois personagens Hermes e Wilson são trabalhados. A segunda se passa nos anos 2000 e conta, por notas, a história de um projeto de exploração espacial de consequências controversas.

Estação Terra é uma FC à moda antiga, com doses de humanismo e otimismo. Também se apresenta na forma com que os conhecimentos científicos trazidos pelo autor (no caso biologia) aparecem na obra e são fundamentais para o desenvolvimento da trama, trazendo especulações com criatividade – ainda que eu não entenda de biologia o suficiente para refinar essa análise. No aspecto narrativo, a obra é simples e sem enrolações desnecessárias. Não se encontram infodumps enfadonhos (afinal é um livro curto com suas 164 páginas) e as informações técnicas (principalmente na segunda parte) são muito relevantes para o suspense e consegue manter-se até os momentos finais.

Considerações finais – Pessoalmente, tenho restrições com estórias de ovnis, aliens e coisas relacionadas a ufologia, pois, na minha opinião, a maioria delas costumam ser meras pregações inconvenientes mas Estação Terra consegue entregar um romance de FC, sem forçar a barra na no "Eu quero acreditar!".

Nenhum comentário:

Postar um comentário